About IUS ILLUMINATUM

 

El Escorial, Real Biblioteca del Monasterio de San Lorenzo del Escorial, ç-I-1, f. 3r, Infortiatum, Book XXIV.3, Soluto matrimonio […]. (COPYRIGHT©PATRIMONIO NACIONAL)

IUS ILLUMINATUM is an international scientific team composed of medieval art historians belonging to different European academic institutions, all specializing in illuminated legal manuscripts. The formation of this research group is linked to the current research project “ManJurEurIt. Manuscritos Jurídicos Europeus Itinerantes” of Maria Alessandra Bilotta, researcher in the NOVA School of Social Sciences and Humanities of Lisbon and member of the Institute for Medieval Studies (IEM) at the same University, who is the coordinator and principal investigator of the team. The project “ManJurEurIt. Manuscritos Jurídicos Europeus Itinerantes” aims to investigate the circulation of legal manuscripts in Portugal and their connections to artistic and social mobility in Mediterranean Europe. The research team intends to carry on a comparative study of the artistic, cultural and social currents revealed by the production and the circulation of illuminated legal manuscripts in medieval Europe. Each of the team members proposes to investigate these phenomena through the study of specific types of legal manuscripts, within a definite region of Europe. The team will be considering also the material aspects of the medieval legal book, with the collaboration of codicologists and archaeologists, analysing such books as archaeological artifacts. Finally, another purpose of the team’s work is to help promote and amplify the discussion of our issues by organizing scientific meetings and establishing contacts and interdisciplinary collaborations with other research groups and scientific institutions. IUS ILLUMINATUM has its headquarters at the Institute for Medieval Studies (IEM) in the NOVA School of Social Sciences and Humanities of Lisbon, while the members retain their own academic affiliations.

 

IUS ILLUMINATUM é uma equipa científica internacional composta por historiadores da arte medieval pertencentes a diferentes instituições académicas europeias, todos especializados em manuscritos jurídicos iluminados. A formação desta equipa de investigação está vinculada ao atual projeto de investigação “ManJurEurIt. Manuscritos Jurídicos Europeus Itinerantes” de Maria Alessandra Bilotta, investigadora doutorada contratada da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa e membro integrado do Instituto de Estudos Medievais (IEM) da mesma Universidade, sendo a coordenadora e a investigadora principal da equipa. O projeto “ManJurEurIt. Manuscritos Jurídicos Europeus Itinerantes” pretende investigar a circulação dos manuscritos jurídicos em Portugal e as suas ligações com as mobilidades artísticas e sociais na Europa Mediterrânica. A equipa de investigação pretende realizar um estudo comparativo das correntes artísticas, culturais e sociais reveladas pela produção e a circulação dos manuscritos jurídicos iluminados na Europa medieval. Cada um dos membros da equipa propõe-se investigar esses fenómenos através do estudo de tipologias específicas de manuscritos jurídicos, dentro de uma região definida da Europa. A equipa considerará também os aspectos materiais do livro jurídico medieval, com a colaboração de codicólogos e arqueólogos, analisando os livros como se de artefactos arqueológicos se tratasse. Finalmente, um outro objetivo do trabalho da equipa é o de ajudar a promover ampliar a discussão destas problemáticas, organizando reuniões científicas e estabelecendo contatos e colaborações interdisciplinares com outros grupos de investigação e instituições científicas. IUS ILLUMINATUM tem a sua sede no Instituto de Estudos Medievais (IEM) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa. 

Este trabalho é financiado por fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito da celebração do contrato-programa previsto nos números 4, 5 e 6 do art. 23.º do D.L.  n.º 57/2016, de 29 de agosto, alterado pela Lei n.º 57/2017, de 19 de julho